Category Archives: Limpeza Doméstica

Dicas para uma boa lavagem da roupa

Manter sempre a roupa cuidada, suave e bem lavada não é tarefa fácil, muito menos para quem está a começar a aprender. Há uma série de aspetos a ter em atenção, como as cores das peças, as dosagens, o tempo e a temperatura de lavagem, porque um pequeno erro na escolha do programa de lavagem da máquina e a roupa encolhe, fica tingida e com nódoas que não se conseguem eliminar.

Indicamos algumas dicas fáceis e seguras que deve ter em atenção para que a sua lavagem de roupa decorra de forma mais vantajosa e as suas roupas durem muito mais tempo.

1. INDICAÇÕES A TER EM CONTA ANTES DE PÔR A MÁQUINA A LAVAR

Separar a roupa
A lavagem da roupa começa muito antes de a colocar na máquina de lavar, inicia-se com a separação da roupa, atendendo à sua cor e resistência.

Deve começar por separar a roupa mais delicada – como as peças de lã, de seda ou de algodão. De seguida deve separar as peças de roupa de cor das peças brancas ou claras e as peças que podem levar lixívia das que não podem. Se tem dúvidas relativamente à resistência da cor, faça um pequeno teste: coloque um pouco de água quente num local pouco visível, sobreponha um pano branco e passe o ferro por cima; se este ficar tingido, é porque a peça vai tingir.

Pôr roupa de molho
Não deixe as peças mais de duas horas de molho, porque os micróbios presentes na roupa suja, deixam mau cheiro na roupa.

Ler muito bem as etiquetas
Deve ter em atenção as instruções indicadas nas etiquetas da roupa para se certificar da lavagem correta (à mão, à máquina ou a seco).

Escolher o ciclo de lavagem e a temperatura da água
A composição das peças de roupa faz variar a temperatura e o programa de lavagem.

  • Tecidos mais delicados como o linho, algodão, seda, ou lã, encolhem se lavados a altas temperaturas e as peças ficam deformadas se estendidas na vertical.
  • Os tecidos sintéticos devem ser lavados em água morna e passados a ferro do avesso.
  • As peças de ganga devem lavar-se sempre do avesso e com a temperatura da água nunca superior a 40 graus centígrados.

Utilizar as doses de detergente recomendadas
uso de detergente em excesso deteriora o ambiente e danifica a roupa, porque dificulta a dissolução do mesmo e, por isso, causa nódoas.

Colocar a carga de roupa correta
Coloque sempre que possível a máquina a lavar com a carga máxima, poupando energia e água, mas nunca coloque carga a mais, pois esta fica mal lavada e estraga a sua máquina. Para ter noção da quantidade de roupa, encha a máquina e coloque a mão fechada dentro do tambor – deve ter espaço suficiente para a mão e o pulso se movimentarem livremente.

2. OUTRAS DICAS PRÁTICAS

  • Ao colocar a roupa na máquina, verifique os bolsos das calças e dos casacos e feche todos os fechos para não rasgar.
  • Para não perder meias ou deixar meias sem par entre o momento em que vão para a roupa suja e a hora de as arrumar na gaveta, mantenha-as sempre juntas. Para isso, basta dobrá-las antes de as pôr no cesto da roupa suja e, quando as puser a lavar, faça uma dobra na abertura da perna (também poderá prendê-las com um elástico ou colocar prendedores próprios). Estenda sempre o par e, quando apanhar a roupa, dobre logo as meias.
  • Retire sempre a roupa da máquina, mal esta acabe de lavar, sacudindo-a e esticando-a, porque se a roupa ficar muito tempo na máquina ganha vincos, o que dificulta a tarefa de passar a ferro.

Estas indicações a ter em conta na lavagem da roupa, que parecem tão simples, podem fazer toda a diferença para manter a roupa limpa, perfumada e bem organizada.

Como remover manchas de café?

Mesmo que as manchas de café surjam com frequência e com uma certa facilidade, isso não é motivo para desistir. Em vez disso, leia abaixo os passos a seguir para remover as manchas causadas pelo café em roupas e outros tecidos laváveis, estofos e tapetes.

Remover manchas de café de roupas e tecidos

  • Mergulhe a roupa numa solução de detergente líquido e água fresca (aproximadamente 2 colheres de sopa de detergente para 10 litros de água) durante pelo menos trinta minutos – se a mancha de café for antiga, deverá manter a peça na solução durante a noite).
  • Faça um tratamento da nódoa com um aditivo de pré-lavagem para remoção de manchas e lave a peça à temperatura mais alta que o tecido permitir, usando o cloro ou lixívia para roupa delicada, se a peça for de cor.
  • Certifique-se que a mancha desapareceu após a lavagem e repita a operação, se necessário.

Além da técnica aqui apresentada, existem outras formas de remover manchas de café da roupa, como a glicerina ou a aplicação de uma solução de vinagre com água quente. Ocupar-nos-emos destes e doutros processos alternativos de remoção de nódoas de café em artigos posteriores.

Remover manchas de café de estofos

  • Use um pano branco e limpo para limpar o café tanto quanto possível, tomando cuidado para não espalhar mais a mancha.
  • Limpe a mancha do café com um pano limpo e branco embebido numa solução de dois copos de água fria e uma colher (sopa) de detergente líquido. Esfregue a nódoa até o líquido ser absorvido.
    NB: Tenha o cuidado de não molhar o estofo mais do que o necessário para remover a nódoa de café.
  • Repita a operação até que a mancha seja totalmente removida e limpe a zona afectada com um pano branco novo humedecido, deixando secar em seguida.

Se não conseguir remover totalmente a mancha de café com este processo, poderá usar um solvente de limpeza a seco ou, então, um removedor de manchas de café especialmente concebido para a limpeza de estofos.

Remover manchas de café de tapetes

Para remover manchas de café do tapete siga as instruções fornecidas para a limpeza de estofos.

Conhece uma técnica diferente e eficaz para remover manchas de café?
Em caso afirmativo, partilhe a sua dica de limpeza sobre este tipo de nódoa, deixando um comentário a este artigo.

Como remover manchas de vómito?

Apesar de este não ser o tema mais agradável de se tratar, é importante saber como limpar o vomitado de uma superfície, dado que em algum momento da vida teremos de nos deparar com esta situação.

As dicas que se seguem constituem uma informações especialmente útil para os pais, que têm frequentemente de lidar com as mal disposições dos filhos, que muitas vezes não conseguem chegar a tempo à casa-de-banho, ficando o vómito impregnado na roupa, no sofá em que estava deitado ou sobre o tapete.

No entanto, deverá ter em conta que a informação aqui disponibilizada é de carácter geral sobre a remoção de manchas causadas pelo vómito, havendo situações pontuais em que é necessário adoptar uma técnica de limpeza diferenciada.

 

Remover manchas de vómito de roupas e tecidos

  • Comece por limpar o excesso de vomitado do tecido.
  • Vire o tecido do avesso e passe-o por água fria para limpar a nódoa ao máximo.
  • Faça um pré-tratamento da nódoa, usando um aditivo de pré-lavagem.
  • Lave o tecido em água o mais quente possível para retirar a nódoa e, em seguida, lave a peça com lixívia, se o tecido o permitir, ou com lixívia para roupa delicada, se a peça for de cor.
  • Certifique-se que a mancha desapareceu após a lavagem e repita a operação, se necessário.
    Dica: Tenha o cuidado de não colocar a roupa na máquina de secar antes de a nódoa estar totalmente limpa, caso contrário poderá defini-la ainda mais no tecido.

 

Remover manchas de vómito de estofos

  • Limpe o vomitado do estofo, tendo o cuidado de não o espalhar além da área afectada.
  • Aplique um absorvente, como a maisena ou bicarbonato de soda, sobre a mancha e deixe actuar aproximadamente 15 minutos.
  • Remova o absorvente depois de este ter absorvido parte do vómito.
    NOTA: Dependendo da quantidade do vómito no estofo pode ser necessário repetir este passo mais do que uma vez, até que a mancha tenha sido completamente absorvida pelo bicarbonato ou pelo amido de milho aplicado sobre a nódoa.
  • Se a nódoa se mantiver, aplique um solvente de limpeza a seco na área manchada e esfregue com um pano branco até que o produto seja absorvido.
    Dica: Teste o solvente numa área escondida para ter certeza de que não danifica de alguma forma o estofo.
  • Repita a operação as vezes necessárias até que a nódoa desapareça.
  • Se, mesmo assim, a nódoa persistir, aplique uma solução de limpeza preparada com 2 copos de água fria e 1 colher (sopa) de detergente líquido. Em seguida, esfregue a nódoa com um pano limpo e branco, até que o líquido seja absorvido e a mancha removida.
  • Uma vez removida a nódoa, esfregue a área afectada do estofo com um pano branco embebido em água fria, a fim de retirar completamente a solução de limpeza aplicada e, em seguida, deixe secar.

 

Remover manchas de vómito de tapetes e alcatifas

As instruções dadas para a limpeza de nódoas provocadas pelo vómito de estofos aplicam-se também para as manchas deixadas em tapetes e/ou alcatifas.

Conhece uma técnica diferente e eficaz para remover manchas de vómito?
Em caso afirmativo, partilhe a sua dica de limpeza sobre este tipo de nódoa, deixando um comentário a este artigo.

limpar vomitado do chão

Como limpar móveis

A limpeza de móveis é uma tarefa árdua e contínua, na qual é fundamental saber que tipo de material os constitui, para uma aplicação correta e com os produtos adequados.

Os móveis que necessitam de mais cuidados, devido à sua constante utilização são os móveis da cozinha – o balcão onde se coloca a comida, a mesa onde se come ou o móvel onde se coloca os arranjos de flores precisam de ser limpos diariamente. No entanto, existem diferentes tipos de madeira, todos eles são especiais e todos requerem um tratamento específico.

As madeiras  mais utilizadas para fabricar móveis são a madeira envernizada, a dourada, a lacada, os móveis de teca e os de plástico esmaltados. Todos eles precisam de métodos e técnicas de limpeza diferentes, as quais iremos mencionar de seguida.

Nos móveis de madeira lacada, basta colocar um pouco de detergente da loiça, ou glicerina líquida, juntar-lhe água e esfregar com uma esponja. De seguida, secar com um pano macio. Se preferir pode utilizar um produto caseiro que oferece resultados bastante aceitáveis, este truque consiste em esfregar rodelas de batatas cruas e retirar os excessos com uma pano.

Em relação aos móveis de madeira dourada, é preciso muito cuidado, uma vez que devem ser tratados com uma solução a partir de duas claras de ovo e uma colher de chá de lixívia, deixando cair gota a gota e enxaguando de seguida.

Para fazer a limpeza de móveis envernizados, não existe melhor solução do que uma limpeza com um pano humedecido em óleo de linhaça, de seguida esfregas-e com um pano limpo.

Relativamente aos móveis teca, para estarem limpos e em bom estado de conservação, basta passar um pano para limpar o pó, semanalmente e, anualmente, aplicar uma camada de óleo de teca ou, na falta do mesmo, passe um pano embebido em óleo de linhaça.

Na limpeza de móveis de plástico esmaltado, e para uma limpeza mais profunda, deve-se aplicar um aerossol, seguido de um creme especial. Numa limpeza diária, basta passar uma esponja mergulhada em água.

Uma solução barata e caseira para limpar o pó dos móveis de pinho tratado, é  fazer uma preparação de azeite e vinagre, na proporção de três de azeite para uma de vinagre. Com esta preparação, poupa-se tempo, por limpar menos vezes o pó e, ao mesmo tempo, está a proteger os móveis.

Para não os danificar ou riscar os móveis de aço inoxidável e de ferro, estes devem-se limpar com uma esponja ou um pano macio embebido numa solução de sabão neutro e água morna ou quente e de seguida passar um pano seco.

É de salientar que se os móveis tiverem pouca utilização, não é necessário realizar uma limpeza diária, bastando uma limpeza semanal ou quinzenal, consoante a disponibilidade e a sujidade.

Como polir mármore

O mármore é uma rocha metamórfica constituída essencialmente por carbonato de cálcio, que misturados com outros componentes conferem a textura e a apresentação que lhe são características.  Devido à sua composição única, cada pedra de mármore é diferente de todas as outras – existem pedras de mármore desde a cor branca até ao preto, passando por amarelo, verde e vermelho.

O mármore possui vários tons e várias texturas, que criam efeitos estéticos belíssimos. Por isso, foi muito utilizado na construção de monumentos, esculturas e colunas. Atualmente, o mármore é muito utilizado na decoração de interiores como paredes, tampos de mesa, tijoleiras, bancadas de cozinha e na decoração de casas de banho.

As pedras de mármore são muito resistentes, têm uma elevada durabilidade e são de manutenção muito fácil. Mas, apesar de ter muita resistência e ser de elevada durabilidade, é necessário ter alguns cuidados na manutenção, para evitar que se estrague. No entanto, mesmo com todos os cuidados na limpeza do mármore, com o passar dos anos este fica baço, desgastado e começa a exibir o seu ar envelhecido, o que retira de alguma maneira a sua beleza inicial típica. Nestes casos, para que a pedra volte a ter o brilho inicial o melhor que se pode fazer é polir o mármore.

De seguida, deixamos-lhe algumas sugestões para que possa polir mármore em sua casa e devolver-lhe o brilho inicial.

Se a pedra mármore não for totalmente branca, pode aplicar o método do giz. Comece por esmagar um pau de giz até este ficar em pó, depois limpe a pedra com o detergente de loiça habitual, passando depois água para retirar o detergente em excesso. Por fim, com um pano de algodão, passe o pó de giz por cima da pedra, esfregue bem e limpe o excesso de giz.

Agora que a pedra mármore está polida, é preciso restaurar o brilho e, para isso, só precisa de fazer a limpeza do mármore com um pano levemente humedecido em óleo.

Se a pedra mármore for branca, o processo de polimento é um pouco mais complexo e demorado, mas nada que não se faça com um pouco de paciência e tempo. Numa bacia, coloque 25 cl de água oxigenada com uma concentração de 20 volumes, junte duas colheres de sopa de sal fino até formar uma pasta. Em seguida, espalhe toda a pasta e esfregue com um pano. Se a mancha persistir, esfregue a massa com uma escova de arame. Deverá esfregar até que não se verifiquem vestígios da massa na pedra mármore.

Com estas sugestões, pode polir mármore a baixo custo, ficando com as pedras recuperadas e brilhantes, sem precisar de as retirar, substituir ou chamar especialistas.